Me ligue!
Logo
Agende a sua consulta
com total privacidade

Diretor Médico: Dr. Emilio Sebe Filho - CRM 19454

Icon Telemarketing

Entre
em contato

4003-3161
Icon Whatsapp

Pelo
Whatsapp

(11)93103-0404

50 ANOS DE ATIVIDADE MÉDICA E 20 ANOS NA ESPECIALIDADE DE SAÚDE SEXUAL MASCULINA

Especialista em cirurgias urológicas.
Cirurgião especialista em urologia, rins, próstata e prótese.
Sócio fundador da clínica Lifemen onde atualmente exerce a função de diretor médico
Parte do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês.
Formou-se pela Faculdade de Medicina de Santos (1972).
Foi líder estudantil e militou pela abertura da Faculdade de Medicina de Santos (1968).
Formou-se, e após um ano iniciou seu trabalho no Hospital Emílio Ribas (São Paulo) na especialidade de cirurgia geral (1973).
Continuou sua carreira também na área de cirurgia geral no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo (1974).
Especializou-se em Urologia pela Escola de Medicina Paulista – UNIFESP (1975).
Trabalhou ao lado do renomado Professor Doutor Afiz Sadi por 12 anos em seu período de especialização (1986).
Abriu sua própria clínica de atendimento especializado em urologia (1986).
Foi nomeado assessor especial do Secretário de Higiene da Prefeitura de São Paulo, Professor Ricardo Veronesi, no período de vigência do governo Jânio Quadros (1985-1986).
Atuou na Secretaria de Saúde de São Paulo, durante o Governo Quércia ao lado do Secretário de Saúde José Aristódemo Pinotti (1987-1991).
Como diretor técnico da Secretaria de Saúde de São Paulo atuou na divisão do Ersa-3 (1987).
Devido ao seu trabalho primoroso como diretor médico no Ersa-3, atuou como interventor na divisão Ersa-5 (1988).
Dirigiu a regional da Zona Leste denominada Ersa-5 durante 4 anos (1988-1991)
Inovou dividindo o Ersa-5, sua regional, entre vários encarregados para melhorar a administração dos vários pontos de saúde nas regiões que coordenou entre 1987-1991.
Administrou hospitais e postos de saúde da região Leste de São Paulo entre 1987 e 1991.
Na regional da Zona Leste de São Paulo criou o pronto atendimento (1987).
No mesmo período aumentou o número de funcionários para trabalhar nas portas das unidades de pronto atendimento tornando o tratamento mais rápido.
Em cada bairro da Zona Leste transformou as maiores unidades de pronto atendimento em pronto socorro 24h (1987).
Em bairros onde não existiam grandes unidades, construiu novos postos para tornar possível o atendimento 24h (1987).
Nos centros de saúde que criou disponibilizou atendimento imediato em diversas especialidades, como, ginecologista, ortopedista, gastroenterologista, etc. (1987).
Administrou como diretor e interventor regional o sistema de saúde que prestava atendimento para mais de 5 milhões de pessoas na Zona Leste do município de São Paulo (1988).
Em sua gestão na Secretaria de Saúde criou, implantou e coordenou ao lado do Secretário de Saúde José Aristódemo Pinotti o “Projeto Favela” (1989).
O Projeto consistia na construção de creches por toda a região da Zona Leste de São Paulo (1989).
Construiu em sua gestão mais de 27 creches (1987-1991).
Por meio de suas ações com os projetos na Secretaria de Saúde melhorou a qualidade de vida dos milhões de moradores da Zona Leste de São Paulo (1987-1991).
Também pelos projetos implementados entre 1987 e 1991 na Secretaria da Saúde diminuiu os índices de mortalidade infantil na região.
Diminuiu o índice de internação de crianças com menos de 2 anos de idade nas áreas que administrou.
No período do Governo Quércia construiu os chamados Centros de Acompanhamento do Desenvolvimento Infantil – CADI (1989).
Em locais onde não haviam creches, criou as primeiras unidades do CADI (1989)
Lutou contra movimentos políticos que o impediu de construir os centros infantis
Lutou pela melhoria da segurança alimentar e nutricional infantil.
Aumentou a distribuição do leite em pó, base da alimentação para crianças em situação vulnerável, nas zonas regionais que administrou.
Enfrentou facções criminosas e organizadas para implementar os CADIS em comunidades como a do Sinhá no bairro de Sapopemba (1989).
Junto às comunidades, e as lideranças comunitárias, criou um sistema para distribuição de remédios gratuitos (1989).
No mesmo período criou um novo procedimento de saúde para a distribuição de próteses dentárias e serviços odontológicos para a população das comunidades (1989).
No período em que esteve à frente do projeto, distribuiu cadeiras de rodas para pessoas com deficiência e ou mobilidade reduzida (1989).
Organizou durante sua gestão a distribuição de pernas mecânicas para pessoas com deficiência (1989).
Distribuiu aparelhos auditivos para as populações carentes durante sua gestão como diretor da regional da Zona Leste de São Paulo (1990).
Obteve êxito em sua gestão sendo reconhecido diante da mídia e do governo pelo desenvolvimento de seu trabalho na Secretaria da Saúde de São Paulo, sendo inclusive homenageado pela Câmara Municipal em 1989.

Durante toda sua carreira desafiou a administração pública e buscou soluções, se não definitivas, ao menos paliativas, para os problemas de saneamento, de higiene e de saúde dos milhares de habitantes desses núcleos populacionais Promoveu, a curto prazo e a baixo custo, a melhoria da saúde da população vulnerável, por meio de assistência primária local, integrada ao sistema hierarquizado do SUDS – como era chamado o sistema de saúde na época – incorporando ações de acompanhamento do desenvolvimento infantil.

Após carreira bem-sucedida na Secretaria de Saúde continuou seu trabalho como urologista.
Focou em melhorar a qualidade de vida e a saúde do homem, buscando quebrar paradigmas em relação a saúde sexual masculina.
Fez parte da iniciativa de trazer para o Brasil uma instituição internacional focada em saúde sexual masculina, na qual atuou como diretor médico.

Inovou ao assumir o cargo de diretor médico concebendo um novo modelo de atendimento que chegou no país. Essa foi a primeira ação focada nesse público alvo em território nacional.
Fundou sua própria instituição concentrada na saúde do homem, a Lifemen.

Propôs um novo modelo de atendimento integrado de profissionais da área da saúde para sanar os problemas sexuais e relacionados a saúde enfrentados pelos homens.

Atualmente é diretor médico da clínica Lifemen que orienta os pacientes no cuidado com a saúde, na qualidade de vida, nos diagnósticos, no acompanhamento médico e nos tratamentos especializados.
Sua iniciativa pessoal, a rede Lifemen conta hoje com 10 unidades espalhadas pelo Brasil.
Especialista em cirurgia de próstata promoveu um atendimento humanizado como médico urologista durante toda sua carreira.
Com incansáveis 50 anos na medicina promoveu, e promove muitas melhorias na qualidade de vida das pessoas mediante suas ações coletivas e intervencionistas para atender de forma sempre humanizada à população.